Saúde: Alimentos que expulsam a enxaqueca

25 de set de 2011
Nunca mais tivemos a tag Saúde aqui né? Então vamos sair do nosso regime dessa tag com um assunto que todo mundo sofre: a enxaqueca.

"A enxaqueca é um desequilíbrio químico no cérebro, envolvendo hormônios e substâncias denominadas peptídeos. Esse desequilíbrio resulta de uma série de outros desequilíbrios neuroquímicos e hormonais, decorrentes do estilo de vida e hábitos do portador da doença enxaqueca, e também de uma predisposição genética. O resultado é uma série de sintomas, que podem ir muito além da dor de cabeça. Por sinal, existem casos de crises de enxaqueca sem, ou com muito pouca dor de cabeça. Geralmente porém, a dor de cabeça é o sintoma mais dramático da enxaqueca e sua intensidade, apesar de variável, na maioria dos casos é moderada a severa." (Fonte: aqui)

As causas de uma enxaqueca são diversificadas: "falta de sono, estresse, variações de temperatura, hábitos alimentares... Ainda há, no caso das mulheres, aquela dor de cabeça típica do período pré-menstrual." (Fonte: aqui)

E quem nunca sofreu com isso? Aquela dor que, às vezes, você sente que a cabeça vai explodir. Aquela dor que, de tão forte, te deixa deitada o dia inteiro na cama.

Segundo pesquisas da OMS (Organização Mundial de Saúde), cerca de 25 milhões de brasileiros são afetados e, em escala mundial, 15% da população sofre desse mal. (Fonte: aqui)

Como futura nutricionista, meu papel será prevenir, e até combater, do modo mais saudável. E nada mais saudável e natural do que os alimentos né? E o que acham de combater e prevenir a enxaqueca, tendo como aliados os alimentos? Vamos saber quem são esses bons amigos? Acompanhe!

Selênio: O selênio consegue retirar os metais tóxicos que aumentam os radicais livres, que elevam o risco de doenças neurológicas como Alzheimer e Parkinson e que podem causar enxaqueca, quando depositados no organismo.

Pode ser encontrado principalmente em salmão, ostras cruas, castanha do Pará, fígado de boi e farelo de trigo. Recomenda-se uma ingestão de 55mcg por dia, para adultos, o equivalente a menos que uma castanha do Pará.


Magnésio: Sua concentração no corpo afeta os vários neurotransmissores e receptores relacionados à enxaqueca, como aos receptores de serotonina, a substância que regula a percepção da dor e disposição. Quando a causa é TPM, estresse ou ansiedade, o magnésio também ajuda pois tem propriedade relaxante.

Pode ser encontrado no feijão preto, espinafre, castanhas de caju, amêndoassemente de abóbora, pistache, alcachofra e chocolate meio amargo. Recomenda-se a ingestão para adultos de 400mg para o sexo masculino e 350 para o sexo feminino, o que equivale a três conchas de feijão preto ou 300g de espinafre.


Ômega3: Alguns alimentos, como carboidratos refinados, gorduras e embutidos, tem propriedades inflamatórias. Quando ingeridos com excesso, esses alimentos provocam a produção de substâncias pró-inflamatórias que causam dilatação dos vasos  e, como consequência, a dor de cabeça. O ômega3 tem ação anti-inflamatória, o que combate essas substâncias.
Pode ser encontrado no salmão, sardinha, arenque, atum e semente de linhaça. Recomenda-se a ingestão de 1 a 2g por dia para adultos, o que equivale a100g de salmão.

Vitamina B12: Ela previne a desmielinização, um tipo de defeito na bainha de mielina - "capa de gordura" presente ao redor dos nervos que é indispensável para a passagem do estímulo nervoso, para a proteção do nervo e para o funcionamento perfeito do sistema nervoso -. A vitamina B12 também evita alterações de sensibilidade no corpo, que podem causar crises de enxaqueca.
Pode ser encontrada em fígado de boi, mariscos, ostras cruas, atum, ovos e leite. Recomenda-se a ingestão para adultos de 2,4 mcg por dia.

Antioxidantes: Essas substâncias são capazes de fazer a varredura do excesso de radicais livres e de outras  substâncias tóxicas do organismo, o que contribui para o equilíbrio metabólico, para o melhor funcionamento circulatório e é anti-inflamatória. Isso faz com que elas interfiram, de modo indireto, na ocorrência da enxaqueca, pois podem amenizar o sintoma de dor.
Podem ser encontrados em cenoura, mamão, abobrinha, vegetais e frutas alaranjadas, germe de trigo, óleos vegetais, vegetais de folhas verdes, oleaginosas e frutas vermelhas, são exemplos.

Carboidratos controlados: Por ser a principal fonte energética, a falta ou excesso dos carboidratos no organismo podem causar várias alterações metabólicas e, como uma das consequências, a dor de cabeça.
O consumo moderado, nem faltando nem excedendo, é um ótimo modo de prevenir a enxaqueca.
Os carboidratos podem ser encontrados em pães, arroz e massas. Para a prevenção, o ideal seria consumi-los na forma integral por conterem fibras.

Níveis glicêmicos: Para manter os níveis glicêmicos é importante comer de 3 em 3 horas. Quando o organismo não recebe comida por muito tempo ele sofre hipoglicemia - baixa dos níveis glicêmicos - o que pode causar pressão baixa e dor de cabeça.

Fonte: aqui


Então meninas, aproveitem as digas e diga adeus à enxaqueca. Bom apetite!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página Anterior Próxima Página Início
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...